Pudesse

Pudesse pintar o cheiro da tua nuca!


Meteria olhos meus na cor

mais frutosa

e escorrida

dos gostos dobrados

nas saias do céu

quando cada dia

céu fecha os olhos

devagarzinho e caprichoso

para inventar noite.


Como eu fecho os meus

nesse teu cheiro escuro

abocanhando

e gemente.


Diz que boca tem céu?

6 visualizações0 comentário